Fernanda Pietragalla
Expressamos na escrita, o que possuímos na alma.
Capa Meu Diário Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
ESTATUTO DA CRIANÇA E POSSÍVEIS DELINQUENTES
Após quinze anos de estar em vigor, percebo que depois que o famigerado Estatudo da Criança e do Adolescente, só serviu para uma única coisa: deixar menores infratores literalmente impunes.
Vivemos num país em que as leis não são cumpridas, a violência aumenta vertiginosamente a cada dia, e percebo também que em todo delito, sempre há um menor envolvido, sim, pois com ele, o máximo que irá acontecer são medidas sócio educativas. Estou cansada de ouvir tanta defesa a esses seres que praticam crimes e nada pagam por isso.
Muitos alegam que o menor de 18 anos, não tem maturidade suficiente para responder sobre seus atos e aí eu pergunto: por que então lhe é facultado o direito de votar? Quem não é maduro para responder criminalmente, não pode ser maduro para eleger quem comandará nosso destino político.
Tudo começa em casa, com permissividade dos pais, passa pela escola que vai empurrando o aprendiz sem que ele saiba ler ( peesquisas mostram que 75 % dos brasileiros não lêem com fluência) e termina na sociedade que tudo permite a esses jovens que trilham pelo caminho da delinquência na mais tenra idade.
Quero deixar claro que o Estauto tem coisas boas, no que diz respeito a maus tratos a crianças, fatos estes que abomino e o agressor tem que ser punido Sim, mas o Estado mostra-se cada vez mais incompetente em todas as esferas, no que diza respeito a todo território nacional, de dar condições decentes de vida 'as crianças de rua.
Aí começa o circulo vicioso: Estado incopetente, pobreza, ignorancia, marginalidade.
E não me venham com a conversa de direitos humanos, pois direitos humanos há apenas para infratores, não para vítimas. Naão venham educadores de gabinetes dizer que sou ignorante, pois só quando o infortúnio bate 'a porta, é que essas discussões aparecem. é que dá status defender menores infratores, dependentes químicos, e assim por diante.
Qual é a Lei e a Justiça que temos?
Que me responda al´guém e tenha argumentos palpáveis para isso. Estou cansada de ver apenas menores serem respeitados e trabalhadores, não.
Quem vai educar esses filhos frutos de uma "ficada" quando seus pais ficam cada dia com parceiro diferente? Aí, essa criança vai para a escola, é jogada lá e cabe ao palhaço do professor ( nos dois sentidos ) de educar até a usar o vaso sanitário.
Estou farta, enojada de tudo isso. Essa Lei serviria apenas para um país com índices econômico e de desenvolvimento humano muito maior que o Brasil, que mal dá conta de cumprir acordos firmados com FMIs da vida.
O unico direito que tenho  é de ver essas crianças crescerem e ameaçar a mim e a sociedade.
Fernanda Pietragalla
Enviado por Fernanda Pietragalla em 19/09/2005
Comentários
Capa Meu Diário Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links