Fernanda Pietragalla
Expressamos na escrita, o que possuímos na alma.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


SEM VOLTA

 

 

 

Por que você se aproximou

E depois partiu ?

Já não queria mais nada que sua amizade

Que foi o que me cativou

A confiança veio

E entreguei a ti meus segredos

Meus desejos e sonhos

Que não compartilhava com mais ninguém

 

Pensei ter encontrado a amiga

A amizade de todas as horas

Mas mesmo passados dezessete  anos

Ainda lembro da meiguice com qual  se aproximou

A voz calma, baixa, apaziguando todos à sua volta

Seduziu minha mente, e acreditei

A sedução se dá de várias formas

E você usou a que para mim foi a pior

Deixei-me envolver cegamente

Pela sua experiência, por ser mais velha

E eu uma pirralha,  tendo muito o que aprender da vida

 

Você foi uma

Uma pessoa marcante

E ao mesmo tempo,

Cruel.

Queria dizer tudo isto a você

Mas o silêncio travado entre nós

Será perpétuo

Já não há mais nada que possamos fazer

Nunca a tive como amiga

E isso dói, pois até hoje não entendi

O motivo da nossa aproximação

Fica um gosto de fel

Difícil de tolerar

 

Quem é você afinal ?

Uma espécie de boa samaritana

Apresentando-se docemente

E depois pega a presa para fazê-la

Escrava de suas teorias e crenças

Quem foi você na minha vida?

É a lacuna entre o ter, o ser e o vazio

O mesmo vazio que deixaste a quem dissera tanto amar

Talvez ele já não exista nesta vida

mas o abandono que ele sentiu

Deve ter doído bem mais

do que o desprezo que deste a mim

Só era uma jovem com sonhos e ideais

Desejando ser feliz

 

A palavras que usavas

Durante muito tempo ecoaram em minha mente

Sabe de uma coisa

Você não sabe ser feliz

E não faz ninguém feliz

Seja como for, exteriorizo aqui

Todas as sensações e emoções

que causaste a mim

E as marcas que ficaram

Fizeram de mim a pessoa que

Acredita que acreditar

Pode ser uma arma letal

Ao coração quando se está carente

E entrega-se totalmente

Foi assim que fiz

Foi assim que confiei

Foi assim que percebi

que não passaste de uma ilusão

Amiga, você não foi

Foste uma ilusão de companhia

Aqui, despeço-me de sua lembrança

Parta para sempre

Sem volta.

Fernanda Pietragalla
Enviado por Fernanda Pietragalla em 04/07/2008
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários